DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Consciência negra, você sabe porque celebramos esta data?


Todo mundo aprendeu na escola, ou pelo menos deveria, pois se tornou conteúdo obrigatório desde 2003.


Mas não quer dizer muita coisa, não é mesmo?! Por exemplo eu, Sthefani, preta, vinda de família humilde, estudante de escola pública, alienada pelo sistema e em condições periféricas, vim compreender a importância de aprender e valorizar esta data muito tempo depois de me formar. Apenas quando tive contato com grupos ativistas, grupos que valorizam a cultura afro-brasileira, grupos de empoderamento feminino de pretas e grupos de estilos musicais pretos, que nunca me foram apresentados. Foi só a partir de então que eu entendi a importância de me posicionar como mulher preta na sociedade brasileira, por mim, por nossos ancestrais e por tudo que nós pretos vivemos.


Esta data foi celebrada pela primeira vez na decada de 70 como um simbolo de luta e resistência do povo negro, sobre o questionamento da legitimidade do 13 de maio (data da abolição da escravatura, que por sua vez, deu alforria mas sem condições alguma aos negros libertos). Então 20 de novembro vem em memória a Zumbi dos Palmares, Brasileiro, Alagoano, e um dos maiores líderes anti escravagistas que tivemos. Que foi morto aos 40 anos, e exposto brutalmente em praça pública, por defender, e abrigar escavos fugidos.


Em 2003 esta data foi inclusa no calendario escolar, porém foi instituida só em 2011 (lei n. 12.519/2011), tornando-se uma data comemorativa, e atualmente, menos da metade dos municípios brasileiros tomou como feriado. Desde 2013 até agora, segue como projeto de lei que sugere tornar feriado nacional.


Se o objetivo desta data é que haja conscientização sobre o pertencimento do povo preto e de sua cultura na construção de todos os ambitos deste país, precisamos dar voz e visibilidade a quem é por direito.


Neste 20 de novembro, nós da Lobo, estamos abrindo este espaço para indicações de profissionais PRETOS. Vamos juntos, dar mais visibilidade para aqueles que historicamente foram afetados pela ignorância humana.

Queremos um Brasil diferente e lutamos diariamente para isto, por aqueles que perderam a vida, pelos que ainda estão por vir, e por nós!

Foto de Chiamaka Nwolisa - Acervo Unsplash


8 visualizações0 comentário

Posts recentes